[Oswald de Andrade] ↠´ Memórias Sentimentais de João Miramar [mineralogy PDF] Read Online ↠´ formresponse.co.uk

[Oswald de Andrade] ↠´ Memórias Sentimentais de João Miramar [mineralogy PDF] Read Online ↠´ Ant nio C ndido d nos esta expressiva s ntesedo livro Mem rias Sentimentais de Jo o Miramar,sobre ser um dos maiores livros da nossa literatura, uma tentativa seri ssima de estilo e narrativa, aomesmo tempo que um primeiro esbo o de s tirasocial A burguesia endinheirada roda pelo mundoo seu vazio, as suas conven es, numa esterilidadeapavorante Miramar um humorista pince sans rire,que procura kodakar a vida imperturbavelmente, pormeio duma linguagem sint tica e fulgurante, cheiade soldas arrojadas, de uma concis o lapidar p gina 19 A casa de Higien polis sossegava pregui astropicais por entre a basta erva do jardimaquintalado at outra rua com rvores e sollembrando a longe Fontainebleau de minha sogra.
Os domingos eram gr vidos de sono p gina 69 Esta obra um tra ado autobiogr fico do personagem Miramar, contido em 163 cap tulos e condensado em imagens da inf ncia, adolesc ncia e idade adulta S o tomadas rel mpago que contemplam o cotidiano familiar, as, amizades, desafetos, neg cios, aventuras, excurs es pelo Velho Mundo, flagrantes do Rio de Janeiro e o dia a dia da cidade de S o Paulo, onde mora o protagonista.
Um baita livrinho dif cil, mas de leitura extremamente fascinante e peculiar Toda a constru o de narrativa de Oswald em certo ponto estranha fora jogado em uma est ria de um tal Jo o Miramar sem avisos pr vios ou ponto de in cio as escolhas capitulares de Oswald deveras curiosas com misturas de cartas, relatos, not cias, poemas, di logos, narrativas, e ponto de vista, o livro traz nos uma est ria riqu ssima com uma escrita de lux ria a n vel de Oswald Todavia reitero, um livro de demasiada dificuldade, j que o conhecimento lingu stico e os neologismos de Oswald s o impressionantes al m de seu sagaz conhecimento por literatura em geral N o escafede se, e leia esta esp cie de magnum opus do modernismo brasileiro.
Tive dificuldades extremas para entender a obra Captei elementos soltos, trechos que me fizeram assimilar o todo da obra, a intencionalidade, mas por muitas vezes voltei na p gina, reli, cansei, pulei, arrependi, suspirei, ah, agora sim e prossegui Enfim, cansei me com Oswald Talvez em outro momento, um pouco mais amadurecido na escrita oswaldiana, consiga sintonizar melhor com o escritor.
uma leitura bastante dif cil, principalmente devido estrutura do livro Que tamb m a parte mais interessante da obra Mem rias Sentimentais , ao inv s de ser um livro tradicional, divido em cap tulos, composto por 163 fragmentos Poemas, cartas, mini narra es, e, as vezes, uma nica linha ex 75 Natal Minha sogra ficou av Os neologismos, a n o preocupa o com pontua es ou regras gramaticais tamb m complicam a leitura em alguns momentos.
Contudo, n o deixa de ser uma obra extremamente divertida e quebradora de tabus , ainda mais quando pensamos no contexto do Modernismo O enredo faz suas cr ticas burguesia hip crita de S o Paulo, comenta o adult rio, apresenta uma separa o o que eu acredito que tenha sido bastante pol mico para um livro lan ado em 1924 Foi, sem d vidas, um livro inovador E ainda um livro nico e, no m nimo, extremamente interessante em sua composi o.
Vanguardista o m nimo que se pode das Mem rias sentimentais Oswald de Andrade, como aponta Haroldo de Campos no pref cio do livro que se tornou praticamente um cap tulo da obra e Antonio Candido, fragmenta e destr i a narrativa, o romance sua forma mais basal, para reconstrui lo desses cacos absorvendo uma viagem sentimental Acredito que Oswald silencioso quanto s suas leituras e seu conhecimento tenha tomado muito de um Sterne e de um Xavier de Maistre, al m de um Br s Cubas para escrever as suas mem rias sentimentais t tulo que evoca tanto o romance de Machado quanto o do ingl s do s c XVIII al m do conte do evidentemente ser de uma viagem de um Jo o Miramar, que olha para o mar, olha para a viagem e para o retorno ao Brasil tema esta que j fora profundamente buscado em seu Pau Brasil.
Por essa montagem e remontagem de fragmentos, pictogramas, fotogramas, poemas, imagens, observa es, cartas, takes, notas de jazz, dif cil de algum modo simples entrar nas Mem rias sentimentais contudo, me parece que o hermetismo uma das marcas centrais do modernismo, do dad J foi colocado outrora por M rio de Andrade, se n o me engano que Oswald n o era dada sta, mas profundamente brasileiro sim, claro, como qualquer outro grande escritor brasileiro, como Jos de Alencar tamb m n o foi rom ntico como Chateaubriand ou Victor Hugo, mas bem aos moldes brasileiros O que quero dizer que Oswald foi dad emoldurado no Brasil, e acho dif cil argumentar o contr rio, especialmente pela sua forma ca tica, que, ao inv s de propor uma ordem, prop e a desordem.
Como comentei anteriormente, isto est muito longe de ser uma novidade basta ler a Viagem sentimental ou as Opini es de Tristram Shandy de Sterne contudo, o valor de Oswald est na sua redescoberta do Brasil no come o do s culo XX, al m de sua forte verve moderna que tende a misturar fic o e confiss o, algo que ser levado ao m ximo, talvez, por Graciliano Ramos alguns anos depois O romance de Andrade experimental, algumas vezes afetado, mas com certeza uma das prosas mais ousadas que j houve na literatura brasileira.
Popular Ebook, Mem Rias Sentimentais De Jo O Miramar Author Oswald De Andrade This Is Very Good And Becomes The Main Topic To Read, The Readers Are Very Takjup And Always Take Inspiration From The Contents Of The Book Mem Rias Sentimentais De Jo O Miramar, Essay By Oswald De Andrade Is Now On Our Website And You Can Download It By Register What Are You Waiting For Please read And Make A Refission For You As tr s estrelinhas se devem minha dificuldade pessoal com este livro, respons vel por uma leitura rdua Foi a primeira vez que li um romance de Oswald de Andrade, s tinha lido poemas esparsos um livro enxuto, mas muito complexo Cada capitulinho varia entre cartas, poemas, not cias ou relatos do narrador, contando a hist ria de vida de Jo o Miramar, atrav s de uma ir nica cr tica social burguesa Gostei muito.
Eu odeio o modernismo.